Fui enganado por uma safada mas dei o troco (relato)

| 19 comments
Relato

Esse relato foi retirado do comentário de um anônimo no post Fui otário, mas aprendi (relato do Sábio). O relato é muito bom, e demonstra vários comportamentos femininos típicos e como lidar com eles.


Fui enganado por uma safada mas dei o troco

Namorei por 9 meses uma garota, ela tinha 18 anos na época e eu tinha 29 anos. Com uns três meses de namoro ela foi a uma excursão de concluintes numa praia em outra cidade, só que ela veio falar comigo se podia ir, eu disse que tava tudo bem e ela foi.

No período em que ela ficou na praia nos comunicávamos por celular de manhã, tarde e noite e no último dia quando vinha embora fui esperar ela chegar na van da excursão já de noite, então ela chegou e foi aquela alegria, ela foi contar os acontecimentos, a folia e ainda me mostrou umas fotos que ela tirou na praia com o meu nome escrito na areia fazendo aquelas declarações de amor com direito a desenhos de coração e tudo.
________

Até aí tudo bem só que quando a gente tava com 8 meses de namoro aconteceu uma coisa que me deixou encabulado: Estava um dia no meu MSN quando deu vontade de entrar no MSN dela, porque ela tinha me dado a senha (eu nem queria, mas ela insistiu dizendo que era a prova de que não tinha nada a esconder de mim, que era sincera que nunca tinha me enganado durante esse tempo de namoro e que nem tinha intenção de enganar. Tudo bem! Aceitei).

Nesse dia que entrei no MSN dela já fazia quase 1 mês que ela tinha me dado a senha. Eu me liguei numa coisa: vi que ela tinha 58 contato e ela antes de me dar a senha já tinha me dito que tinha esses 58 contatos. Só que o MSN na época tinha um sistema em que os contatos que a gente excluía ela ficava arquivado em um lugar, era como se fosse uma lixeira... me lembrei desse detalhe e olhei se no dela tinha algum contato excluído.

Pra minha surpresa ela tinha excluído mais de 100 contatos e quase todos homens então resumindo esses mais de 100 contatos excluídos junto com os 58 dava mais de 200 contatos. Tudo bem fiquei só na minha calado, não dizia nada!

Às vezes eu perguntava a ela: "Vc tem poucos contatos viu, só 58 nunca teve mais do que isso?" 

Ela só respondia: "Não meus contatos desde que criei MSN são esses aí 58".

"Ah tá" eu respondia e só na minha calado.
________

Foi aí que começou a minha batalha, resgatei todos os contatos excluídos dela e comecei a entrar direto no MSN dela à espera de alguma prova de infieldade dela, mas podem ter certeza não demorou muito não, quando um dia eu tava online quando de repente uma mensagem chegou assim:

"Olá tudo bem? Olhe vc não falou alguma coisa pra alguém daquilo que aconteceu com a gente na praia não falou?"

Na hora que vi essa mensagem meu sangue ferveu, meus nervos ficaram à flor da pele mas controlei e disse: "Não, falei nada não pq?"

Ele disse: "Não por nada não é pq esses dias aquela sua amiga (que eu me prezo aqui de não dizer o nome) tava conversando com um aluno meu e só olhando pra mim e rindo na escola e eu perguntei o que foi e eles disserem nada não perigoso!"

Aí na hora eu me fingi ser ela e disse: "Aff só quem sabe é vc eu e ela, pelo amor de Deus se meu namorado souber disso eu to perdida".

Ele respondeu: "Relaxe! Ele não vai saber nunca por mim não eu garanto".

Aí eu perguntei me fingindo ser ela: "Vc gostou?"

Ele disse: "Gostei, vc se lembra onde foi?"

Eu disse: "Lembro, mas diga onde foi mesmo".

Ele falou: "Foi lá perto da churrasqueira foi bom d+". Me matou quando escutei isso.
________

Salvei a conversa imprimi e quando foi a noite liguei pra ela e ela claro que negou tudo. Mas aí eu fiz uma média dizendo que eu entendia, que sabia que aquilo tinha sido por uma fraqueza e que eu tava muito dolorido por dentro mas que ia passar, mas que não podia ficar naquela dúvida cruel. 

Ela me perguntou: "Se eu disser que foi vc vai me deixar".

Eu falei: "Eu confesso que vou ficar muito chateado uns dias mas, talvez eu não queira nem falar com vc mas é só o tempo deu esfriar a cabeça e me recuperar dessa situação, mas eu quero sim eu amo vc, não quero te perder é duro saber disso mas mas o único jeito de vc não me perder também é dessa forma, vc tem que compreender".
Silvio Koerich: A tática de incentivar a mulher a falar merda e ser "liberal" é sempre a melhor forma de descobrir as coisas delas. Quando o homem é compreensivo e liberal elas revelam os segredos sexuais mais grotescos e profundos por se sentirem seguras pra falar pra ti que em teoria é um cara liberal, tranquilo e que não liga pro passado. É aí que tu pega elas no pulo. Essa é uma das táticas MAIS poderosas de Nessahan Alita que eu revivi e melhorei.

Então ela disse com todas as letras: "É eu fiquei com ele mas eu nem queria foi minha amiga quem insistiu pra eu ficar mas me arrependi muito, já perdi até noites de sono por isso, com a consciência pesada tive vontade de te dizer, mas tinha medo da sua reação e vc me deixar de vez".
Silvio Koerich: Uma das técnicas mais PODEROSAS femininas e muito bem elaboradas que exigem uma habilidade de dissimulação incríveis se chama “culpar o inocente”. Essa técnica é aquela em que quando confrontadas ou acusadas pelo parceiro, as mulheres INVERTEM o jogo utilizando de incríveis habilidades de manipulação e vitimismo para virar o jogo e culpar e fazer o homem se sentir culpado acabando que ele sai por ruim da história e ela como coitada e inocente. (Aprenda mais aqui.)

Eu disse: "É eu entendo, amanhã vou até aí na sua casa e a gente sai pra conversar sossegado" (é que ela morava em outra cidade).
________

No outro dia fui pra lá muito cedo, cheguei lá, ela veio com falsidade, chorando e me agarrando, então eu sai com ela pra um lugar que sempre costumávamos ir.

Cheguei mostrei a cópia da conversa salva e disse: "Como vc teve coragem de fazer isso comigo hein? Durante esse tempo eu nunca lhe trai e vc fazer isso comigo".

Ela disse: "Me perdoe meu amor eu não queria ter feito isso eu me arrependo muito por isso, tenha pena de mim, pense no que to sofrendo".

Eu disse: "Pena? Vc me fala de pena vc por caso teve pena de mim quando foi transar com um cara só por causa de uma aventura? Então minha resposta é NÃO, eu não te quero mais nunca na minha vida, vc traiu meus sentimentos".

E nisso fui saindo e ela se agarrou comigo fazendo o maior escândalo, caiu no chão, ficou de joelhos me pedindo perdão e chorando.

Mas eu disse: "Não, não tem volta que isso sirva de lição pra outro que vc achar que for que nem aí vc passe a mão na consciência e pense muito antes de fazer uma sacanagem dessas" e fui embora e deixei a safada lá aos prantos.

Mas ela ficou sempre me atentando, ligando pra mim, mas eu não atendia, colocava as amigas dela pra ligar e quando eu percebia que era ela desligava na hora.

E depois disso aconteceu mais coisas que não vou contar aqui, até se esfaquear ela se esfaqueou, mas aí é outra história.

Só digo uma coisa: nunca homem nenhum confie em mulher nenhuma, porque na primeira chance que ela tiver de lhe trair ela trai.

19 comments

Sandro 28 de outubro de 2012 23:04

Esses relatos servem de alerta vermelho com a maioria das mulheres (vou falar maioria porque alguma mulher no mundo ainda deve ser honesta, espero eu). Depois que você começa a analisar friamente as mulheres e a usar táticas do nosso velho Nessahan você se torna um cético, dificilmente cairá no papo delas. Eu comprovo por mim. Eu era um iludido, um paspalho que acreditava quando elas juravam que eram diferentes e que não escondiam nada de mim. Ilusão, ilusão do começo ao fim. Aprendi a nunca baixar a guarda. Nunca acredito inteiramente no que elas falam e isso já me tirou de várias enrascadas. Esses tempos conheci uma mulher e ela me dizia que seu celular não estava mandando mensagem e não podia me ligar com o outro chip porque não tinha crédito. Me ligava a cobrar e eu retornava. Ok. Mas um belo dia ela veio querendo me dar ordens (e isso que nem namoro não era) falando que as coisas tinham que ser do "jeito dela". Falei que não era assim que funcionava um relacionamento mas ela não retrocedeu em sua posição, pois bem, virei as costas e fui embora pra não voltar. Qual foi minha surpresa que dali 2 minutos ela estava me mandando mensagens e me ligando pra pedir perdão. De repente o celular estava funcionando e também tinha créditos pra me ligar, a sem-vergonha tava me mentindo pra não gastar. Não recuei, me mantive firme e mandei ela pastar. A grande lição para os homens é essa: não perdoem e não voltem se o que ela fez foi grave, sob hipótese nenhuma. Se vocês perdoarem um erro grave ela irá repetir e teu relacionamento vai virar um filme de terror

Anônimo 30 de outubro de 2012 06:36

De todas as mulheres que conheci, nunca achei alguma que desse para confiar.Todas, todas que conheci sempre tinham um "esquema".
Conhecer a Real é o melhor remédio para combater o manginismo que insiste em tentar tomar conta de nossa mente no dia-a-dia.

Fábio | 30 de outubro de 2012 09:56

Senhores.

Tive a sorte de conhecer sites como esse, apresentado por um amigo.

Resumo minha historia: Namorei por 6 anos, uma menina que considerava perfeita, de família, honesta, carinha de anjo.. acabamos de maneira amigável, mediante acordo pois estávamos mais amigos que namorados.

O que os senhores acham? Foi só o namoro acabar que as verdades começaram a chegar:

**Que me traia na faculdadade (3 anos atrás)
**Era conhecida como #safada# na atual faculdade

Saliento que a culpa foi MINHA. Porque? Porque eu fui o namorado PERFEITO. Que nao traia, que evitava brigar, que cedia, que dava presentes, que deixava sair com as amigas.

HOJE estou ciente da realidade. DO mundo real, que as mulheres não são os anjinhos que acreditavamos.

Sinceramente ainda estou digerindo a realidade, na dúvida se à procuro e jogo a verdade na cara dela..

Por hora agradeço todo crescimento que tive com as experiencias dos amigos!

OLHOS ABERTOS PESSOAL, NÃO BAIXEM A GUARDA!
Confiava nela

Soldado | 30 de outubro de 2012 16:00

fabio@

"Sinceramente ainda estou digerindo a realidade, na dúvida se à procuro e jogo a verdade na cara dela.."

Não procure ela, nem mesmo para "jogar a verdade na cara dela".

Isso é sinal de apego.

http://machismoesclarecido.blogspot.com.br/2012/08/posts-poderosos-do-silvio-parte-1.html

Anônimo 31 de outubro de 2012 01:05

Preciso de ajuda. A história é longa, mas creio que seja muito útil para destacar alguns pontos.

Comecei a ficar com uma menina que tinha um namorado que estava viajando para o exterior (eles namoravam há poucos meses). Mergulhei de cabeça na Matrix (na época não lia o blog), e continuamos a ficar. Ela me dizia que tinha medo de que quando ele voltasse, qual seria a decisão dela: Se largaria dele, ou de mim.

Embora na Matrix, sempre tive um senso de realidade, e tinha bem certo de que ela escolheria ficar com ele e eu tomaria um pé.

Qual foi minha surpresa, o irmão dele caguetou as safadarnagens que o mesmo praticava no estrangeiro, e ela, se dizendo motivada pelo nosso relacionamento (já tinhamos 4 meses), terminou com ele e o bloqueou + excluiu no Face. Começamos a namorar oficialmente.

Sou ciumento, porém comecei a aplicar a técnica de incentivá-la a falar sobre o passado, pela qual descobri algumas coisas bem sombrias, como:

- Após terminar um namoro, a mesma assumidamente diz que virou uma vagabunda por um tempo.
- Transou no banheiro de um churrasco com um cara.
- Pegou um cara (que ela dizia conhecer) numa micareta e transou com ele no mesmo dia.
- Fui o 7º parceiro sexual dela (pela técnica do blog, devo ser, na verdade, o 14º).

Ela DIZ SE ENVERGONHAR dessa fase e que não quer que o passado dela interfira no nosso presente... Porém, eu sou desconfiado para caramba, então tô pé atrás demais, porém incentivando ela a contar cada vez coisas mais obscuras e tenebrosas.

Em dado momento, estava começando a ficar de saco cheio dos Shit Tests que ela fazia, além de jogos de ciúmes, e joguei na lata que tava percebendo tudo que ela fazia e que tava ficando puto, que isso me deixava cada vez mais distante dela por achar isso uma tremenda imaturidade. Ela disse que pararia, e de fato isso diminuiu... Porém os jogos de ciúmes foram tantos, que me fazem duvidar se eram jogos ou se era safadeza oculta.

Pontos importantes do caso:
- Minha primeira namorada (não por falta de oportunidade, mas de vontade)
- Estamos juntos há 5 meses
- Ela quer me apresentar para os pais dela.
- Não há riscos de mãe solteira.
- Perfil: Menina rica que trabalha. Mas rica.

Ela odeia que eu tenha amigas, mas tem amigos. Inclusive, um desses, é meu colega (somente isso, não é amigo). Esse colega tenta pegar minha ex (detalhe: ele namora e trai a namorada sem hesitação). Eu não baixo a guarda, sempre bato de frente (ela sempre apela para o vitimismo nesses casos).

Minhas PERGUNTAS-CHAVE são:

1) Qual a chances de quando o ex-namorado dela voltar de viagem, ela ficar abalada e me dar um pé para voltar com ele?
2) Fiz certo em expor que todos os joguinhos que ela fazia eu percebia e não me afetavam?
3) Qual a chance dessa "amizade" com meu colega que trai a namorada virar uma traição?
4) Qual a chance de ela ser adúltera?

Soldado | 31 de outubro de 2012 14:26

Anônimo das 01:05,

"1) Qual a chances de quando o ex-namorado dela voltar de viagem, ela ficar abalada e me dar um pé para voltar com ele?"

Média-Alta.

SILVIO KOERICH: Ex-namorado é a maior merda que tem. Quando uma mulher mantem contato proximo após fins de namoro é porque ocorreu o famoso "amor de pica, fica". Deve rolar vários flashbacks e a possibilidade de ela correr para dar rapidinhas ou "revivals" é enorme. A maior porcaria que existe é ex-namorados e ficantes próximos porque pra mulher, fazer sexo com conhecidos é muito mais aceitável e fácil do que ir lá fazer com um estranho ou mesmo conhecido. Eles são a primeira linha de frente que elas dão em QUALQUER SITUAÇÃO.

"2) Fiz certo em expor que todos os joguinhos que ela fazia eu percebia e não me afetavam?"

Fez certo, mas agora ela vai ficar mais atenta e esconder/mentir melhor.

NESSAHAN ALITA: Como meio de defesa, pode ser conveniente desmascarar os joguinhos algumas vezes. Mas isto deve ser feito no momento exato em que estiverem acontecendo e de um modo que a encurrale e não permita nenhuma evasiva. A melhor maneira de desmascaramento que encontrei foi simplesmente apontá-los convictamente no exato instante em que estiverem sendo aplicados, de modo a surpreender e não permitir a negação. Sua desatenção será aproveitada contra você. Por isto, esteja alerta para flagrar e denunciar de forma impiedosa, cruel* e implacável todas as artimanhas, mentiras e manipulações (* ou seja, sem deixar-se dissuadir por manipulações sentimentais). O fundamental é estar alerta, pronto para desmascarar com a velocidade de um raio. Se a denúncia for adiada, se transformará em mera discussão e a oportunidade terá sido perdida. Não deixe jamais o desmascaramento para depois porque não surtirá o mesmo efeito devido às artimanhas femininas para evasão dos problemas da relação amorosa. O problema aqui consiste no fato de que somos lentos, por sermos mais racionais, enquanto nossas amigas são velozes por se moverem e se motivarem apenas por sentimentos. Para superar esta deficiência de velocidade, basta que nos acostumemos a esperar o pior. Deste modo, estaremos um passo à frente, adiantados na percepção das artimanhas alheias. Normalmente, os joguinhos ficam inibidos quando as deixamos saber que os estamos esperando. Enquanto nossas companheiras sentem que estamos aguardando seus truques, evitam utilizá-los.

"3) Qual a chance dessa "amizade" com meu colega que trai a namorada virar uma traição?"

Média-Alta. Basta sua namorada deixar, porque seu amigo comeria com certeza.

"4) Qual a chance de ela ser adúltera?"

100%. Se ela não traiu ainda, vai trair em breve.

Leia esses 3 textos:

http://machismoesclarecido.blogspot.com.br/2012/07/regras-para-nao-ser-paspalho-com-as.html
http://machismoesclarecido.blogspot.com.br/2012/07/os-cinco-jogos-emocionais-e-taticas.html
http://machismoesclarecido.blogspot.com.br/2012/07/lista-dos-9-tipos-mulheres-que-voce.html

MDI | 1 de novembro de 2012 03:33

Li pouco de N. A.
N.A. expõe claramente muitas coisas que já notei.
Esse é um deles. FAÇAM MESMO:
"Silvio Koerich: A tática de incentivar a mulher a falar merda e ser "liberal" é sempre a melhor forma de descobrir as coisas delas. Quando o homem é compreensivo e liberal elas revelam os segredos sexuais mais grotescos e profundos por se sentirem seguras pra falar pra ti que em teoria é um cara liberal, tranquilo e que não liga pro passado. É aí que tu pega elas no pulo. Essa é uma das táticas MAIS poderosas de Nessahan Alita que eu revivi e melhorei".

Clauton | 1 de novembro de 2012 19:49

Boa, ela aprendeu uma grande lição aí, aliás vc e ela...

Anônimo 4 de novembro de 2012 11:51

Creio que se você sentiu vontade de se vingar dela é porque voce ainda estava apegado e com o cotovelo doendo. Não creio que seja necessário um homem realizar algum tipo de vingança só pra se sentir melhor depois de uma sacanagem aprontada por alguma mulher. A melhor forma de combater esse tipo de merda é se desapegar totalmente, ser frio e calculista, não deixar o sangue quante tomar as decisões por você. Hoje é muito comum nós vermos homens tolos se darem mal, seja na justiça, seja com a família, exatamente por fazerem algum ato vingativo perante uma traição. O melhor a ser feito (novamente digo aqui que essa é a minha opinião, e quero inclusive ser corrigido por alguém mais experiente do que eu caso essa opinião esteja incorreta) é ignorar e deixar ela pra lá. Vocês não sabem o poder destrutivo que possui a indiferença. Deixe ela pra lá...... Agradeça por essa oportunidade de aprendizagem, abrace-a e siga em frente.

Anônimo 6 de novembro de 2012 02:36

Ótimo blog Soldado!Continue com esse excelente trabalho.Muito legal você resgatar os posts do Silvio.Valeu!

Bisteca | 6 de novembro de 2012 07:34

Que namorado babaca, ela confessou assumiu o erro e quanod parece que ele perdoou ele faz novela.
Babaquice dele e ela errou tbm, mas pelo menos se arrependeu e admitiu, poucos fazem isso tem uns q ficam co cara de sinicos e voltam a fazer merda, ela ja procurou se afastar ate q excluiu o cara.

ocara | 6 de novembro de 2012 22:23

Bisteca, vç deve ser mulher, não se deve perdoar vadias, se perdoasse ela perderia o respeito e faria de novo.

Anônimo 11 de novembro de 2012 22:56

Bisteca, perdoa mesmo, ai ao invés de 2 chifres vão vir mais 10. Não tem perdão pra traição, nem feminina nem masculina. E o pior de tudo, ela ESCONDEU aquilo e mentiu pra ele. E você ainda fala em perdoar? Ou é um mangina da pior espécia ou uma mulher tão vadia quanto a do texto.

Anônimo 16 de novembro de 2012 17:14

queria saber a demora das atualizações. Gosto de ver novidades por aqui, e faz tempo que não vejo mais nada. Obrigado.

Adriano Sousa | 17 de novembro de 2012 19:21

Bem feito pro autor. Pra começo de conversa, nem deveria ter deixado ela sair na excursão. Tava pedindo pra levar chifre. É isso aí!

É A REAL.

Anônimo 18 de novembro de 2012 00:47

Bom, aqui vai meu comentario com a minha história também.
Tenho 18 anos.
no final de 2010, eu comecei a conversar com uma menina da escola, ela estudava em outro período e estavamos de ferias, então dificilmente nos encontravamos muito "ao vivo". Mesmo assim, no dia 31 (ano novo) de 2010 para 2011, eu bebi, entrei no MSN e lá estava ela, que me causava certo sentimento já... então chamei ela e comecei a elogia-la e etc, ela se mostrou interessada! como eu gostei disso.
A partir daí, foi janeiro e fevereiro inteiros pagando pau pra ela, totalmente apaixonado, pagando jantas, presentes, etc... essas palhaçadas. Mas sabe, ela sempre citava Paola Bracho (ou algo assim essa merda) como exemplo, eu não sabia quem era, mas hoje sei que é uma personagem feminista totalmente escrota e que merecia uma bela surra... e além disso, ficava fazendo joguinhos emocionais comigo, eu, como cabação que era, nem percebia a merda que estava rolando. Até que, ficamos pela primeira vez, numa festa aqui, nem bebi por que ela pediu para nao faze-lo. Mas foi um lixo, só um beijo e ela ficou se fazendo o resto da noite... A partir daí, no ano letivo já, ela vinha no meu período ficar comigo e etc, como eu não podia ir no dela (pois trabalhava pra gastar dinheiro com a meretriz)... realmente, parecia que ela gostava de mim... até que cerca de 2 meses depois me aparece uma história que eu não sabia: O cara que ela tava ficando desde quando a gente se falou até quando ficou a primeira vez... nossa senhora, fiquei acabado por causa da atitude da vagabunda, mas como estava totalmente apaixonado, "perdoei" LOL. O cara continuava tentando voltar com ela (aparentemente ele era tao mangina quanto eu na epoca), enquanto isso, eu a pedia em namoro e nada, já haviam passado-se vários mêses, e tudo que eu ganhava era desaforo e beijinhos de merda, mas ainda assim estava apaixonado, do mesmo jeito que esse outro cara. Um belo dia, em agosto do mesmo ano, entrei no computador depois de um dia sem vê-la, e lá estava, no twitter e "orkut" dela e do outro cara: "AGOSTO, UM NOVO RECOMEÇO" com uma foto de ambos se beijando. Nunca fiquei tao mal na vida, xinguei ela, etc, ela ficava falando que eu tratei ela mal e tudo mais, não entendia na epoca o que tinha feito de errado. Fiquei sem falar com ela por 4 dias, não aguentei e pedi "amizade" (SIM, MAIOR CABAÇISSE QUE UM CARA PODE FAZER). Nisso, aguentei ela falando de outros caras durante meses, falando merda, só na experança de um dia voltar, mas não aconteceu. Um belo dia achei a comunidade "O lado obscuro das mulheres" no Orkut, começei a lê-la por inteiro, após isso li as obras de N.A. e o blog do silvio inteiro... ja estava mudado, e sentia uma grande raiva dela (normal, todos ja nos sentimos assim ao descobrir a real, não?), e isso coincide com ela vindo falar um dia que levou chifre de um cafajeste, foi o estopim, me finji de bobo e fui humilhando e mandando a real pra ela aos poucos, mas sempre firmemente, jogando tudo na cara dela e passando as responsábilidades de tudo para ela. Ela pedia desculpa pelo que me fez desesperadamente, mas não era mais idiota, e continuei a fazer o que devia ser feito, dei as costas para ela chorando desesperadamente e fui pra casa dar uma baita de uma cagada (hahaha). Resultado? ela acabou vindo atrás e me pedindo pra voltar varias vezes, ela fala bem de mim até hoje pras amigas (que sempre dizem terem ouvidos otimas coisas sobre minha pegada e etc), mas não dou moral. Na epoca havia pensado em suicidio, essas manginisses todas, mas hoje sou um homem, não um bosta.
Quanto ao cara que ficava com ela na epoca da putaria toda: Conversei com ele, nenhum de nos sabia da existencia do outro antes da merda ir pro ventilador, ela enganou muito bem a gente, hoje, ao envez de querermos nos matar como na epoca, somos amigos.
abraços.

Desculpem-me pela gramática ruim, e pelo excesso de reticências.
isso foi só um "resumão" do que aconteceu

Jeferson Albuquerque | 21 de novembro de 2012 01:49

Conclusão que alguns da REAL já sabem ; Não existe mulher excessão !
Procure confiar mais sempre espere pelo pior ..

Soldado | 22 de novembro de 2012 17:54

Anônimo das 00:47,

Interessante seu relato, muito comum na verdade.

Pedir amizade é realmente uma das maiores cabaçisses.

Sobre sentir "raiva" ao descobrir a real, sim é comum, afinal somos humanos. É a "fase de revolta", que superamos depois de um tempo.

Aposto que a maioria das feministas, ativistas negros, etc. também sentem algo parecido quando descobrem os seus movimentos.

Postar um comentário